Ninguém quer almoçar com Bolsonaro no Chile

Depois dos presidentes do Senado e da Câmara chilenos se recusarem a participar do almoço promovido pelo presidente Sebastián Piñera ao presidente Jair Bolsonaro, o deputado democrata-cristão Matias Walker pediu a seus correlegionários que não compareçam ao evento, previsto para ocorrer no sábado, 23; "O problema não é o vestuário com o qual Bolsonaro é recebido: o problema é que o Chile recebe com honra um presidente que apoiou sua liderança com base em um discurso de ódio às minorias. Nenhum parlamentar da oposição deve legitimar sua visita", escreveu Walker

Ninguém quer almoçar com Bolsonaro no Chile
Ninguém quer almoçar com Bolsonaro no Chile
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Após cumprir nos Estados Unidos uma agenda de completa subserviência ao presidente Donald Trump, o presidente Jair Bolsonaro encontra dificuldades em ser recebido por líderes políticos em sua viagem ao Chile, que se inicia nesta quinta-feira, 21.

Depois dos presidentes do Senado, Jaime Quintana, e da Câmara dos Deputados, Iván Flores, se recusarem a participar do almoço promovido pelo presidente Sebastián Piñera a Bolsonaro, o líder do partido Democrata-Cristão, Matias Walker, pediu a seus correlegionários que ninguém compareça ao evento, previsto para ocorrer no sábado, 23.

O deputado DC Matías Walker também aludiu à sugestão de roupas de vestido curto que foram feitas para a ocasião. "O problema não é o vestuário com o qual Bolsonaro é recebido: o problema é que o Chile recebe com honra um presidente que apoiou sua liderança com base em um discurso de ódio às minorias." Nenhum parlamentar da oposição deve legitimar sua presença sua visita ", escreveu Walker em sua conta no Twitter. 

Ao justificar sua ausência no jantar com Bolsonaro, o presidente da Câmara chilena, Iván Flores, criticou o discurso de ódio de Bolsonaro. "Eu não me perco no que significa a representação institucional e o que significa a investidura de um cargo, mas também entendo que no nosso caso e mesmo no caso do presidente Bolsonaro, cada vez que alguém fala, ou cada vez que alguém faz algo, está emitindo sinais e os sinais, alguns que ele emitiu, não são em nosso parecer os que gostaríamos que um chefe de Estado pudesse emitir", disse Flores (leia mais).

 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247