No exterior, mídia divulga conflito de Bolsonaro com o papa Francisco

O jornalista Nelson de Sá, colunista da Folha de S.Paulo, informa que o conflito de Jair Bolsonaro com Igreja Católica sobre Amazônia chegou ao exterior. Trata-se de uma contradição que tende a se manifestar com força durante o Sínodo da Amazônia, que deve tratar temas como desmatamento

247 - O jornalista Nelson de Sá, colunista da Folha de S.Paulo, informa que o conflito de Jair Bolsonaro com Igreja Católica sobre Amazônia chegou ao exterior. Trata-se de  uma contradição que tende a se manifestar com força durante o Sínodo da Amazônia, que deve tratar temas como desmatamento. Dois campos nitidamente opostos estão formados: de um lado o governo Bolsonaro e seus seguidores, de outro o papa Francisco e os bispos.  

O assunto foi tema de um artigo do editor do 247, Mauro Lopes, especializado na cobertura do Vaticano, na última terça-feira (3): "Haverá um grande confronto entre Bolsonaro e o Papa com reflexos em toda América Latina".

O jornalista da Folha destaca a entrevista do Papa ao jornal italiano La Stampa, sob o título “O soberanismo me assusta, leva a guerras”.   

O Vatican News, o papa ressalvou que o Sínodo nao é uma reunião de políticos, mas não deixou de advertir que o planeta vive “situação de emergência”, citando lixo no mar e desmatamento.   

O jornal espanhol El País, sob o título “Bolsonaro está espionando o papa?”, registrou em coluna que Bolsonaro e seus generais "tentam convencer que a Europa quer tomar a Amazônia” e que “a próxima briga pode ser com o papa”.  

O Crux Now, principal veículo católico nos EUA, entrevistou o arcebispo Roque Paloschi, de Porto Velho, para a reportagem “Católicos denunciam ataques contra povos indígenas na Amazônia”.  

E o britânico The Guardian entrevistou longamente o bispo emérito do Xingu, Erwin Kräutler, sob o título “Queimadas são verdadeiro Apocalipse”. Segundo ele, o sínodo papal, em outubro, vai “denunciar a destruição da floresta”.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247