Número de mortos em ataque no Kuwait vai a 25

O ataque reivindicado pelo grupo Estado Islâmico (EI) feito nesta sexta-feira, 26, contra uma mesquita xiita na capital do Kuwait matou 25 pessoas, segundo dados atualizados pelo Ministério do Interior; em um comunicado divulgado pela agência de notícias oficial Kuna, a pasta informou que há 202 pessoas feridas; os últimos números, divulgados pelos serviços de emergência da capital do Kuwait, apontavam para 13 mortos após o atentado

O ataque reivindicado pelo grupo Estado Islâmico (EI) feito nesta sexta-feira, 26, contra uma mesquita xiita na capital do Kuwait matou 25 pessoas, segundo dados atualizados pelo Ministério do Interior; em um comunicado divulgado pela agência de notícias oficial Kuna, a pasta informou que há 202 pessoas feridas; os últimos números, divulgados pelos serviços de emergência da capital do Kuwait, apontavam para 13 mortos após o atentado
O ataque reivindicado pelo grupo Estado Islâmico (EI) feito nesta sexta-feira, 26, contra uma mesquita xiita na capital do Kuwait matou 25 pessoas, segundo dados atualizados pelo Ministério do Interior; em um comunicado divulgado pela agência de notícias oficial Kuna, a pasta informou que há 202 pessoas feridas; os últimos números, divulgados pelos serviços de emergência da capital do Kuwait, apontavam para 13 mortos após o atentado (Foto: Aquiles Lins)

Da Agência Lusa - O ataque reivindicado pelo grupo Estado Islâmico (EI) feito hoje (26) contra uma mesquita xiita na capital do Kuwait matou 25 pessoas, segundo dados atualizados pelo Ministério do Interior.

Em um comunicado divulgado pela agência de notícias oficial Kuna, a pasta informou que há 202 pessoas feridas. Os últimos números, divulgados pelos serviços de emergência da capital do Kuwait, apontavam para 13 mortos após o atentado.

A declaração do Estado Islâmico identificou o homem-bomba como Abu Suleiman al-Muwahed e informou que o alvo era um "templo dos rejeicionistas" - termo usado pelo grupo militante para se referir ao muçulmanos xiitas, a quem considera hereges.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247