O triste fim de um ditador

Ex-presidente do Egito, Hosni Mubarak,e seus filhos se apresentam Academia de Polcia, no Cairo. Aps 30 anos no poder, ele acusado de corrupo e de matar centenas de manifestantes

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 com agências internacionais - Começa o julgamento do ex-presidente do Egito. Atrás de uma grade de ferro, ele aparece deitado em uma maca. Um forte esquema de segurança foi montado na capital do Egito, Cairo, onde foi marcado a audiência de Hosni Mubarak, nesta quarta-feira. Ele deixou o hospital nesta manhã, na cidade litorânea de Sharm el-Sheikh, onde estava sob custódia desde abril. Aos 83 anos, ele renunciou ao cargo no dia 11 de fevereiro, após quase 30 anos no poder. Mubarak foi transportado em uma ambulância ao aeroporto de Sharm el-Sheikh, para embarcar em um avião que o levou à academia de polícia no Cairo. Segundo seus advogados, ele está muito doente.

O ex-presidente é acusado de corrupção e de ter ordenado a morte de centenas de manifestantes. Os filhos de Mubarak Alaa and Gamal também serão julgados, assim como o ex-ministro do Interior Habib al-Adly - já condenado a 12 anos de prisão - e seis autoridades do antigo regime.

Relatos indicam que as forças de segurança deram tiros de advertência na praça Tahrir, no centro do Cairo, para dispersar manifestantes. O local foi palco dos protestos populares que levaram Mubarak a renunciar. No entanto, isso não impediu o o enfrentamento a pedradas entre partidários e detratores do ex-líder. Segundo a agência Efe, um fotógrafo ensanguentado por ter um corte na cabeça foi levado pela Polícia para ser atendido pelos serviços médicos antes do início do julgamento.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email