Obama defende criação de estado palestino

Para ele, o pas deve ser baseado nas fronteiras antes da Guerra de 1967. justamente o que Israel no quer

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

O presidente dos EUA Barack Obama defendeu o estabelecimento de um Estado Palestino. O país deve ser baseado nas fronteiras que existiam antes da Guerra de 1967. A proposta, feita em discurso dirigido ao povo árabe, contraria o desejo israelense de determinar as fronteiras nas negociações. Para Obama, o novo Estado palestino deverá ser desmilitarizado e formado a partir de acordos mútuos. "A paz entre Israel e Palestina é mais urgente do que nunca", disse o presidente.

Obama afirmou que os Estados Unidos mantém os compromissos com a segurança de Israel. E aproveitou para criticar ações que isolem o país na ONU. "Isso não vai faciliar a criação da Palestina", disse. De acordo com o presidente americano, a atual situação de Israel não se sustentará se o país não procurar insistentemente a paz. "A retirada completa e em etapas das forças militares israelenses deve ser coordenada com a pretensão da responsabilidade de segurança palestina em um estado soberano e não militarizado", afirmou. "A duração deste período de transição precisa ser acertada e a efetividade de arranjos de segurança precisam ser demonstrados."

Obama criticou a participação do Hamas - considerado como organização terrorista pelos Estados Unidos - e disse que o grupo dificulta as negociação de paz entre Israel e Palestina. Para o presidente, o anúncio de um governo unitário com o Fatah levanta questões sobre a legitimação do Estado palestino, já que o Hamas se recusa a reconhecer o direito de Israel existir.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email