Obama diz estudar propostas contra novos ataques

O presidente dos Estados Unidos disse que as propostas contemplam diferentes pontos de vista, inclusive o da associação de fabricantes de armas americanos, e que o objetivo é impedir que ataques como o de Connecticut, em que morreram 26 crianças, se repitam. Esta segunda-feira marcou um mês do ataque

Obama diz estudar propostas contra novos ataques
Obama diz estudar propostas contra novos ataques (Foto: MICHELLE MCLOUGHLIN)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Da Agência Brasil

 Brasília - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse, nesta segunda-feira (14),  que passou um mês recebendo propostas de medidas para conter a violência no país e agora deve discuti-las com seu gabinete.

Obama disse que as propostas contemplam diferentes pontos de vista, inclusive o da associação de fabricantes de armas americanos, e que o objetivo é impedir que ataques como o de Connecticut se repitam. O ataque perpetrado por um atirador que portava um rifle de ataque na cidade de Newtown matou 26 crianças e seis adultos.

REUTERS/Michelle McLoughlin

"Meu ponto de partida não é me preocupar com a política. Meu ponto de partida é me preocupar com o que faz sentido, com o que funciona, e com o que deveria ser feito para que nossas crianças fiquem seguras e que nosso nível de violência com armas seja reduzido".

Em um recado direto aos parlamentares, Obama disse esperar que o Congresso vote com sensibilidade. "Teremos que votar de acordo com o que achamos melhor, deixando a política de lado. Os membros do Congresso terão que fazer um exame de consciência. É assim que espero que  votem".

Obama disse que as medidas poderiam incluir mais checagens de históricos criminais, um veto ao uso de armas de grande capacidade e limites de uso de cartuchos de munição de alta capacidade.

Da BBC Brasil


O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email