Obama insinua que Dilma é "área de preocupação"

Presidente dos Estados Unidos afirma que espionagens de seu governo não atingem ligações telefônicas e correspondências de pessoas comuns, e sim é direcionada a áreas específicas de preocupação; "Eu posso assegurar ao público na Europa e ao redor do mundo que nós não estamos bisbilhotando os emails das pessoas ou escutando seus telefonemas (...). O que nós estamos tentando fazer é mirar, bem especificamente, em algumas áreas de preocupação"

www.brasil247.com - Presidente dos Estados Unidos afirma que espionagens de seu governo não atingem ligações telefônicas e correspondências de pessoas comuns, e sim é direcionada a áreas específicas de preocupação; "Eu posso assegurar ao público na Europa e ao redor do mundo que nós não estamos bisbilhotando os emails das pessoas ou escutando seus telefonemas (...). O que nós estamos tentando fazer é mirar, bem especificamente, em algumas áreas de preocupação"
Presidente dos Estados Unidos afirma que espionagens de seu governo não atingem ligações telefônicas e correspondências de pessoas comuns, e sim é direcionada a áreas específicas de preocupação; "Eu posso assegurar ao público na Europa e ao redor do mundo que nós não estamos bisbilhotando os emails das pessoas ou escutando seus telefonemas (...). O que nós estamos tentando fazer é mirar, bem especificamente, em algumas áreas de preocupação" (Foto: Gisele Federicce)


247, com Reuters - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse nesta quarta-feira que os EUA não espionam as ligações telefônicas e as correspondências de pessoas comuns, mas a coleta de informações de inteligência pelos EUA é direcionada a áreas específicas de preocupação.

"Eu posso assegurar ao público na Europa e ao redor do mundo que nós não estamos bisbilhotando os emails das pessoas ou escutando seus telefonemas", disse Obama durante uma coletiva de imprensa conjunta com o premiê sueco, Fredirik Reinfeldt.

"O que nós estamos tentando fazer é mirar, bem especificamente, em algumas áreas de preocupação", disse Obama, acrescentando que tais áreas incluem ações contra o terrorismo, armas de destruição em massa e segurança cibernética.

Em entrevista ao portal UOL, o jornalista Glenn Greenwald, do The Guardian, disse que o Brasil é o maior alvo das tentativas de espionagem dos Estados Unidos. "Não tenho dúvida de que o Brasil é o grande alvo dos Estados Unidos", disse.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O norte-americano foi quem revelou os documentos secretos obtidos por Edward Snowden e que mostraram as espionagens praticadas pelo governo dos EUA. Ele afirma que irá publicar mais denúncias. "Vou publicar todos os documentos até o último documento que deva ser publicado. Estou trabalhando todo dia."

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

(Reportagem de Simon Johnson)

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email