OMS condena Bolsonaro: governo não pode deixar povo com mãos atadas nas costas

“A proliferação do coronavírus no Brasil não cai, a cloroquina não funciona e a doença continua ativamente se espalhando pelo país”, denunciou mais uma vez a Organização Mundial da Saúde (OMS), segundo informou o jornalista Jamil Chade

Jair Bolsonaro e Michael Ryan
Jair Bolsonaro e Michael Ryan (Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O jornalista Jamil Chade, em coluna publicada nesta segunda-feira (10) no portal UOL, revela um alerta emitido pela Organização Mundial de Saúde (OMS) em relação ao estágio da pandemia do novo coronavírus no Brasil e o descaso do governo.

“A proliferação do coronavírus no Brasil não cai, a cloroquina não funciona e a doença continua ativamente se espalhando pelo país. O alerta foi emitido pela OMS, no momento em que o Brasil supera a marca de 100 mil mortos. A agência também deixa claro que o governo brasileiro terá de continuar a dar apoio financeiro à sociedade”.

Segundo o jornalista, “o recado foi uma resposta direta ao comportamento do presidente Jair Bolsonaro que, nos últimos dias, voltou a fazer uma campanha em prol da hidroxicloroquina, questionou o distanciamento social e criticou vacinas que possam vir da China. Além disso, ele deixou claro que o governo não teria como manter a ajuda financeira à sociedade”. 

Jamil Chade relatou em sua coluna que Mike Ryan, diretor de operações da OMS, cobrou ainda: "O governo deve continuar a dar apoio à sociedade. É difícil agir como comunidade se não recebe apoio. Ela precisa de recursos e conhecimento. Sociedades não podem agir com as mãos atadas nas costas". 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email