ONU: Coreia do Norte exportou ilegalmente US$ 270 milhões

A movimentação monitorada pelos especialistas durou seis meses e foi de cerca de US$ 270 milhões; China, Índia, Malásia e Sri Lanka receberam as mercadorias, apesar do embargo determinado por sanções da ONU em março de 2016; segundo o Nikkei Asian Review, apenas 78 dos 193 membros da ONU reportaram algum progresso na implementação das sanções contra a Coreia do Norte

A movimentação monitorada pelos especialistas durou seis meses e foi de cerca de US$ 270 milhões; China, Índia, Malásia e Sri Lanka receberam as mercadorias, apesar do embargo determinado por sanções da ONU em março de 2016; segundo o Nikkei Asian Review, apenas 78 dos 193 membros da ONU reportaram algum progresso na implementação das sanções contra a Coreia do Norte
A movimentação monitorada pelos especialistas durou seis meses e foi de cerca de US$ 270 milhões; China, Índia, Malásia e Sri Lanka receberam as mercadorias, apesar do embargo determinado por sanções da ONU em março de 2016; segundo o Nikkei Asian Review, apenas 78 dos 193 membros da ONU reportaram algum progresso na implementação das sanções contra a Coreia do Norte (Foto: Romulo Faro)

Sputnik

A movimentação monitorada pelos especialistas durou seis meses e foi de cerca de US$ 270 milhões. China, Índia, Malásia e Sri Lanka receberam as mercadorias, apesar do embargo determinado por sanções da ONU em março de 2016.

Segundo o Nikkei Asian Review, apenas 78 dos 193 membros da ONU reportaram algum progresso na implementação das sanções contra a Coreia do Norte.

O corpo de especialistas também disse que o país de Kim Jong-un consegue contornar não só o embargo às suas commodities, mas também outras restrições como os limites impostos ao comércio de armas e o acesso ao mercado financeiro.

As denúncias fazem parte de um relatório e indicam que Pyongyang continua a realizar atividades nucleares proibidas no complexo nuclear de Yongbyon.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247