ONU faz apelo por combate às fake news sobre Covid-19

Informações incorretas podem ser mortais em meio à pandemia que hoje atinge todo o mundo, frisou o secretário-geral da ONU, António Guterres, que fez um apelo para combater conteúdos falsos

Antonio Guterrez, secretário-geral da ONU
Antonio Guterrez, secretário-geral da ONU (Foto: ONU/Telesur)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Secretário Geral da Organização das Nações Unidas fez um apelo para combater as fake news sobre a Covid-19. Em sua conta no Twitter, o dirigente da organização multilateral pediu compromisso de todos para verificar a veracidade de informações antes de publicá-las nos meios de comunicação ou compartilhá-las nas redes sociais.

"Antes de compartilhar, pense: Quem fez isso? Qual é a fonte? De onde veio? Por que você está compartilhando isso? Quando foi publicado"? - pediu o Secretário Geral 

No mês passado, Guterrez lançou uma campanha global defendendo que as pessoas fizessem uma pausa e verificassem novamente antes de compartilhar qualquer conteúdo sobre a pandemia de Covid-19, informa a Prensa Latina.

Esta nova campanha faz parte do Verified, que tem sido promovido desde maio pelo organismo multilateral para combater informações falsas sobre a Covid-19 e, em vez disso, divulgar dados com base científica.

O Verified foca basicamente em três áreas: ciência para salvar vidas, solidariedade para promover a cooperação local e global e soluções para mobilizar apoio para as comunidades mais afetadas.

A iniciativa também defende a criação de programas de recuperação que mitiguem a crise climática e abordem as causas profundas da pobreza, desigualdade e fome.

Além disso, o projeto convida pessoas de todo o mundo a se juntarem como 'informantes voluntários' e compartilharem conteúdo verificado, a fim de manter suas famílias e comunidades bem informadas e seguras.

A ONU e suas agências fizeram parceria com influenciadores, empresas de mídia social e a mídia para distribuir conteúdo de fontes confiáveis ​​e baseadas em fatos.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247