ONU pedirá explicações do Brasil sobre denúncia do MPF contra Glenn Greenwald

A denúncia do MP contra o jornalista do Intercept Glenn Greenwald por suposta "invasão a celulares de autoridades" já é assunto na ONU. O relator da entidade sobre liberdade de expressão, David Kaye, cobrará explicações do governo brasileiro

www.brasil247.com - David Kaye, Glenn Greenwald e Jair Bolsonaro
David Kaye, Glenn Greenwald e Jair Bolsonaro (Foto: UN | Reuters | PR)


247 - Na ONU, a denúncia do MPF contra o jornalista do site The Intercept Brasil Glenn Greenwald já é assunto. O relator da entidade sobre liberdade de expressão, David Kaye, irá cobrar explicações do governo de Jair Bolsonaro sobre o tema.

Kaye disse à coluna de Jamil Chade, do UOL, que teme que a ação do MP intimide o jornalista. "Dado o papel de Greenwald como um jornalista cobrindo o governo brasileiro e questões políticas, eu acho extremamente preocupante que isso possa fazer parte de um esforço para intimidá-lo para que pare de fazer jornalismo".

Em 2019, o relator David Kaye falou, por meio de carta, que o governo de Jair Bolsonaro tinha a obrigação de proteger Glenn. "É obrigação dos Estados instituir medidas eficazes de proteção contra ataques destinados a silenciar aqueles que exercem o seu direito à liberdade de expressão".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"Isto implica uma obrigação de se abster de tais ataques", completou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email