ONU se diz cética sobre Comissão da Verdade

Alta comissria de Direitos Humanos da Organizao das Naes Unidas, Navi Pillay acredita que a iniciativa brasileira pode no ser suficiente para que o Pas lide com seu passado

www.brasil247.com - ONU se diz cética sobre Comissão da Verdade
ONU se diz cética sobre Comissão da Verdade (Foto: Divulgação)


A Comissão da Verdade criada no Brasil pode não ser suficiente para que o País lide com seu passado, disse ontem a alta comissária de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU), Navi Pillay. Ela mostrou ter dúvidas em relação à iniciativa e reafirmou a queixa de que a Lei da Anistia, de 1979 deveria ser revista pelo País, para que responsáveis por crimes de tortura e assassinatos cometidos durante a ditadura militar pudessem ser julgados.

A entrevista de Navi foi dada duas semanas após a divulgação de um comunicado da ONU em que ela parabenizava o Brasil pela criação da Comissão da Verdade, sancionada em 18 de novembro pela presidente Dilma Rousseff, mas pedia a revogação da Lei da Anistia.

Hoje, Navi mostrou dúvidas em relação à capacidade da Comissão da Verdade de dar respostas sobre o passado. Questionada se seu escritório iria auxiliar o Brasil nos trabalhos, a chefe de Direitos Humanos da ONU hesitou. “Primeiro vou estudar o arcabouço exato dessa comissão”, disse. “Vamos esperar que, com o tempo, avanços possam ocorrer nos debates”.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email