Oposição síria rejeita referendo e pede boicote

Grupo opositor Comits de Coordenao Locais (CCL) pediu ajuda aos eleitores para que intensifiquem esforos a fim de derrubar Assad

Oposição síria rejeita referendo e pede boicote
Oposição síria rejeita referendo e pede boicote (Foto: AFP/Getty Images)

O grupo opositor sírio Comitês de Coordenação Locais (CCL) rejeitou nesta quinta-feira a proposta de uma nova Constituição, feita pelo governo do presidente Bashar Assad, e pediu aos eleitores que boicotem o referendo, marcado para o final deste mês, e que intensifiquem os esforços para derrubar Assad.

"Os Comitês de Coordenação Locais pedem que nosso povo rejeite e boicote o suposto referendo para reafirmar a falta de apoios popular a este regime criminoso", disse o grupo em comunicado.

"O rascunho de Constituição é mais do que uma ferramenta política ou um documento político escrito por esse regime bárbaro", diz o comunicado. "Nós não vemos outra alternativa a não ser derrubar o regime, juntamente com seus símbolos, representantes e ideologia fundamental."

Quanto ao rascunho de Constituição, o CCL disse que, basicamente trata-se de uma cópia da carta magna anterior e que ainda confere ao presidente poderes absolutos. "Este rascunho não oferece emendas substanciais", diz o documento. "O rascunho não é nada mais do que uma tentativa do regime de se mostrar de forma diferente."

Assad, que há 11 meses luta contra um levante contra seu regime, anunciou na quarta-feira a realização de um referendo em 26 de fevereiro, depois de seu governo ter rejeitado uma acusação da Organização das Nações Unidas (ONU) de crimes contra a humanidade. As informações são da Dow Jones.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247