Pai da cloroquina será processado por charlatanismo pela ordem dos médicos da França

O Conselho Nacional da Ordem dos Médicos da França apresentou uma queixa no início de dezembro contra seis médicos, incluindo os professores Didier Raoult e Christian Perronne, por charlatanismo. Ambos fizeram comentários considerados "controversos" sobre a epidemia de Covid-19, entre eles a recomendação do uso da cloroquina, que Jair Bolsonaro tentou impor aos brasileiros como um remédio para a cura da covid

Didier Raoult
Didier Raoult (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O Conselho Nacional da Ordem dos Médicos da França entrou na Justiça com uma queixa contra médicos que aconselharam o uso da hidroxicloroquina como remédio para a covid-19. Eles são acusados de charlatanismo.

A mesma prática foi usada no Brasil por Jair Bolsonaro que tentou impor a prescrição do medicamento. A comunidade médica brasileira e mundial nunca aconselhou o uso da cloroquina no combate à covid-19. 

Os médicos franceses Didier Raoult e Christian Perronne fizeram afirmações consideradas "controversas" pelo Conselho Nacional da Ordem dos Médicos da França. Eles são acusados de "violações da ética médica conforme definido pelo código de saúde pública". Uma dessas violações é o charlatanismo: o uso de um "remédio ou de um processo ilusório ou insuficientemente testado". 

PUBLICIDADE

As informações são do Le Monde.

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email