Palestinos jogarão plano de paz dos EUA na 'lata de lixo da História', diz Mahmoud Abbas

Para a Autoridade Nacional Palestina, o plano de paz dos EUA para Oriente Médio é uma tentativa de se livrar do projeto nacional da Palestina

Para a Autoridade Nacional Palestina, o plano de paz dos EUA para Oriente Médio é uma tentativa de se livrar do projeto nacional da Palestina.
Para a Autoridade Nacional Palestina, o plano de paz dos EUA para Oriente Médio é uma tentativa de se livrar do projeto nacional da Palestina. (Foto: MOHAMMED DABBOUS)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 com informações da Sputnik - "Palestinos jogarão plano de paz dos EUA na 'lata de lixo da história', diz Mahmoud Abbas, presidente da Autoridade Nacional Palestina sobre a proposta de acordo lançanda por Donald Trump, presidente dos EUA.

A informação é da agência Sputnik, os palestinos consideraram o plano de paz dos EUA para Oriente Médio como uma tentativa de se livrar do projeto nacional da Palestina. A afirmação é do chefe do departamento político do Hamas, Ismail Haniyeh, que conversou por telefone com o presidente Mahmoud Abbas.

Mais cedo nesta terça-feira (28), o presidente dos EUA, Donald Trump, revelou o plano como uma proposta de solução de dois Estados, alegando que a Palestina dobraria seu território com a proposta. Trump também revelou que os Estados Unidos e Israel formarão um comitê conjunto para monitorar a implementação do acordo.

O Hamas, apontado como grupo terrorista no documento do acordo, está rejeita o plano, conforme revelou a agência WAFA. O chefe do departamento político do Hamas, Ismail Haniyeh, publicou uma declaração contra o acordo de Trump.

"A Palestina é o nosso lar. Também não haverá acordo sobre esta terra preciosa. Também não está à venda. Declaramos inequivocamente que rejeitamos o acordo do século. O Hamas considera que nunca se retirará da batalha contra o plano de Trump", afirmou Haniyeh.

O premiê de Israel, Benjamin Netanyahu, afirmou que Israel está pronto para negociar com a Palestina nos termos do acordo que, segundo ele, oferece um caminho realista para a paz.

As autoridades palestinas disseram que rejeitarão qualquer acordo que viole o direito internacional. A pedido do governo palestino, a Liga Árabe realizará uma reunião extraordinária no sábado (1º) para discutir os termos do plano de paz.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247