CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Mundo

Papa chama capitalismo de 'ditadura sutil'

Em visita à Bolívia, Francisco defendeu uma “mudança de estruturas”: "Reconhecemos que este sistema impôs a lógica dos lucros a qualquer custo, sem pensar na exclusão social ou na destruição da natureza?"; em missa celebrada em La Paz, ele também ressaltou que "a lógica do consumismo busca transformar tudo em objeto de troca. Uma lógica que pretende deixar espaço para poucos, descartando todos aqueles que não produzem, que não se considera aptos ou dignos porque, aparentemente, não geram resultados"

Imagem Thumbnail
Em visita à Bolívia, Francisco defendeu uma “mudança de estruturas”: "Reconhecemos que este sistema impôs a lógica dos lucros a qualquer custo, sem pensar na exclusão social ou na destruição da natureza?"; em missa celebrada em La Paz, ele também ressaltou que "a lógica do consumismo busca transformar tudo em objeto de troca. Uma lógica que pretende deixar espaço para poucos, descartando todos aqueles que não produzem, que não se considera aptos ou dignos porque, aparentemente, não geram resultados" (Foto: Roberta Namour)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 – Em sua passagem pela Bolívia, o papa Francisco pregou uma "mudança de estruturas" mundial e chamou o capitalismo de "ditadura sutil".
Em encontro com movimentos sociais em Santa Cruz de la Sierra após o presidente Evo Morales, ele questionou: "Reconhecemos que este sistema impôs a lógica dos lucros a qualquer custo, sem pensar na exclusão social ou na destruição da natureza?".

"Digamos sem medo: queremos uma mudança real, uma mudança de estruturas. Este sistema já não se aguenta, os camponeses, trabalhadores, as comunidades e os povos tampouco o aguentam. Tampouco o aguenta a Terra, a irmã Mãe Terra, como dizia são Francisco", completou.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Durante missa celebrada em La Paz, ele também ressaltou que "a lógica do consumismo busca transformar tudo em objeto de troca, em objetos de consumo, tudo negociável. Uma lógica que pretende deixar espaço para poucos, descartando todos aqueles que não produzem, que não se considera aptos ou dignos porque, aparentemente, não geram resultados".

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO