Paquistaneses queimam mais de 20 caminhões da Otan

O ataque foi uma resposta ao bombardeio realizado pela Organizao do Tratado do Atlntico Norte, que matou 24 soldados do Paquisto

www.brasil247.com - Paquistaneses queimam mais de 20 caminhões da Otan
Paquistaneses queimam mais de 20 caminhões da Otan (Foto: NASEER AHMED/REUTERS)


Agressores queimaram mais de 20 caminhões da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) no Paquistão nesta quinta-feira, no primeiro ataque desse tipo desde que o governo paquistanês fechou a fronteira com o Afeganistão após a Otan matar 24 soldados do país em um bombardeio no mês passado. Os caminhões transportavam combustíveis para as tropas da Otan no Afeganistão.

Centenas de caminhões da Otan e de particulares aguardam em postos de combustíveis e paradas rodoviárias no Paquistão, enquanto esperam que o governo de Islamabad reabra a fronteira com o Afeganistão. Cerca de 40% dos suprimentos não letais enviados às tropas da Otan no Afeganistão usam as rodovias paquistanesas. O governo paquistanês fechou a fronteira em 26 de novembro, logo após o bombardeio da Otan.

O policial Hamid Shakil disse que agressores desconhecidos dispararam foguetes contra um terminal rodoviário onde os caminhões estavam parados, nos arredores da cidade de Quetta. Ele disse que pelo menos 23 caminhões foram completamente destruídos. Não existem informações sobre mortes até agora.

Os mortíferos ataques da Otan na fronteira pioraram novamente as relações entre o Paquistão e os EUA, já bastante deterioradas neste ano.

As informações são da Associated Press.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email