Para Putin, Síria e Irã têm costas quentes

Segundo o primeiro-ministro russo, posicionamento do Ocidente nos conflitos da Primavera rabe foram estimulados no pela preocupao com a preservao dos direitos humanos, mas por interesse

Para Putin, Síria e Irã têm costas quentes
Para Putin, Síria e Irã têm costas quentes (Foto: Alexsey Druginyn/REUTERS)

O homem forte da Rússia, o primeiro-ministro Vladimir Putin, criticou nesta segunda-feira o posicionamento do Ocidente sobre a Síria, e alertou contra atraques ao Irã em um artigo publicado em meio a seu provável retorno à presidência do país, como apontaram as pesquisas deste fim de semana.

O tom agressivo das mensagens de Putin repetiu as batalhas diplomáticas travadas quando ele era presidente do país, de 2000 a 2008, e só pode gerar preocupações sobre o quatro político da Rússia, com a possível volta de Putin ao Kremlin nas eleições de domingo, para um mandato de seis anos.

O atual premiê defendeu fortemente a decisão de Moscou de se juntar à China no veto de duas resoluções do Conselho de Segurança da ONU, que condenam o regime sírio por sua repressão aos opositores.

Ele acusou o Ocidente de não "ter paciência de trabalhar em um mundo ajustado e equilibrado". De acordo com o artigo, o Ocidente deveria exigir que as forças de resistência cessassem fogo e que retirassem seus homens de cidades "nevrálgicas", a exemplo de Homs.

"Parece-me que em países que passaram pela 'Primavera Árabe' - assim como já havia ocorrido no Iraque - a Rússia perdeu sua posição nos mercados locais, os quais tinham sido cultivados por décadas", disse Putin. "Creio que esses eventos trágicos foram, de certa forma, estimulados, não pela preocupação com a preservação dos direitos humanos, mas por interesses de algum mercado", acentuou o premiê.

Ele alertou também que um ataque ao Irã, em virtude de seu controverso programa nuclear, "pode gerar consequências catastróficas". As informações são da Dow Jones.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247.Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247