Parlamento do Mercosul aprova moção sobre crise no Brasil

O parlamento do Mercosul aprovou uma moção de preocupação a respeito da grave crise institucional vivida pelo Brasil; o anúncio foi feito pelo presidente do parlamento, o deputado brasileiro Arlindo Chinaglia; a manifestação do Mercosul pede respeito à "soberania do povo"

17/12/2014- Brasília- DF, Brasil- Lançamento da candidatura do deputado Arlindo Chinaglia à presidência da Câmara. Foto: Zeca Ribeiro/ Câmara dos Deputados
17/12/2014- Brasília- DF, Brasil- Lançamento da candidatura do deputado Arlindo Chinaglia à presidência da Câmara. Foto: Zeca Ribeiro/ Câmara dos Deputados (Foto: Giuliana Miranda)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O presidente do Parlamento do Mercosul, deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP), anunciou nesta segunda-feira (29), de Montevideo, no Uruguai, moção aprovada na sessão de hoje sobre a crise institucional do Brasil.

Segundo informou, em vídeo, a moção destaca três pontos:

– Manifesta preocupação com a grave situação institucional do Brasil, que gera problemas sociais e políticos, não só no Brasil, mas na região do Mercosul, e exorta para a resolução dos problemas, respeitando a soberania do povo.

– Rechaça a militarização e a repressão violenta às quais as manifestações brasileiras têm sido vítimas e apoia pronunciamento da Comissão Interamericana de Direitos Humanos e a Oficina Regional para a América do Sul, do alto comissariado das Nações Unidas para os direitos humanos, que fizeram duras críticas ao Brasil por essas repressões.

– Recomenda à Comissão de Direitos Humanos do Parlamento do Mercosul acompanhar a crise institucional, política e social no Brasil.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247