Passe contra a gravidez indesejada

Frana lana sistema para jovens procurarem anonimamente acompanhamento mdico contra gravidez indesejada. Pais foram excludos dessa campanha

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Roberta Namour, correspondente do 247 de Paris – Cada ano, 13,5 mil abortos são praticados entre os jovens menores de 18 anos na França. Para combater esse número preocupante – que aumenta a cada ano – a região de Ile-de-France, onde fica a cidade de Paris, lançou hoje o Passe de Saúde Contraceptivo. O objetivo do dispositivo é facilitar o acesso de estudantes aos métodos de prevenção.

Esse passe, que será distribuído aos adolescentes nas enfermarias das escolas, possui cinco cupons que dão o direito a consultas médicas, acesso a exames de sangue e ainda à obtenção de contraceptivos na farmácia gratuitamente (sob apresentação de receita médica). Outra preocupação do sistema é garantir o anonimato do usuário. “É ainda escola que as primeiras relações sexuais acontecem”, afirma Jean-Paul Huchon, presidente da região. Alguns alunos não confiam nos pais. E como não são titulares da Carta Vitale, seguro saúde do governo, antes dos 18 anos, eles se veem no dilema de enfrentar a verdade ou de abortar. O problema é que o passe tem uma limitação de uso de seis meses e não pode ser reutilizado. O que fazer depois desse período ? Huchon diz que a intenção é quebrar as primeiras barreiras em direção aos métodos de prevenção. Após isso, os jovens não terão outra alternativa a não ser falar com os pais sobre o assunto.

Já prevendo a polêmica entre os adultos, Huchon garante que o programa é bem planejado e que os contraceptivos não serão distribuídos como chocolates na porta das escolas. “Nós queremos dar aos jovens uma maior autonomia em sua sexualidade”, diz ele. Por outro lado, segundo Corinne Tapiero, porta-voz da federação de pais de alunos do ensino público, a PEEP Paris, essa medida exclui os responsáveis pelos alunos e os desacreditam como educadores.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email