Pequim diz que EUA estão "coagindo abertamente" outros países contra empresas de tecnologia da China

A China criticou a ameaça do embaixador Todd Chapman, que falou em "consequências" se o Brasil escolher a chinesa Huawei para desenvolver sua rede 5G. Pequim acusou Washington de "coagir abertamente outros países a obedecer à vontade dos Estados Unidos"

Todd Chapman e Huawei
Todd Chapman e Huawei (Foto: Alan Santos/PR | Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 -A China criticou duramente a pressão e as ameaças feita pelo embaixador dos Estados Unidos, Todd Chapman, que falou em “consequências” para o Brasil caso o país escolha a Huawei para desenvolver sua rede 5G. Segundo Pequim, a declaração de Chapman serve de exemplo sobre como o país norte-americano age "coagindo abertamente outros países a obedecer à vontade dos Estados Unidos". 

Segundo reportagem da agência Sputnik, o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Wang Wenbin, declarou que os EUA se opõem ao uso de produtos da Huawei porque são contrários ao crescimento das empresas chinesas e não por razões de segurança nacional, como alegado. 

"Quando as empresas de outros países alcançarem uma vantagem principal, os políticos dos EUA inventarão desculpas para usar o poder nacional para conduzir uma opressão inescrupulosa", afirmou Wang nesta quinta-feira (30). 

Recentemente, os EUA proibiram a Huawei de atuar no mercado norte-americano e disparou uma campanha global contra a empresa em meio à guerra comercial que trava com a China. O Reino Unido foi o primeiro país a ceder a pressão norte-americana. Japão e Austrália também adotaram medidas para restringir ou bloquear a participação da Huawei em suas redes de 5G. 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247