Polícia investiga massacre no norte da Guatemala

Pelo menos, 27 pessoas teriam sido decapitadas. Mortes estariam ligadas ao narcotrfico

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

AE – No mínimo, 27 pessoas foram mortas em um massacre no norte de Guatemala, informou a Polícia Nacional do país centro-americano. De acordo com a polícia, as vítimas do massacre eram 25 homens e duas mulheres. O grupo foi morto em uma emboscada em Caserio La Bomba, na província guatemalteca de Peten. O chefe da polícia, Jaime Otzín, afirmou o crime ocorreu em uma fazenda de San Andrés, no departamento de Petén, 500 km ao norte da capital. "Temos duas hipóteses, mas é preciso avançar nas investigações para determinar o que ocorreu", declarou Otzín aos jornalistas.

Uma das hipóteses, diz o delegado, é de que o crime esteja relacionado com ações do tradicional cartel mexicano "Los Zetas". A outra é que o crime esteja vinculado ao assassinato do fazendeiro Haroldo Waldemar León Lara, irmão do ex-traficante guatemalteco Juan José León, que foi morto em 2008 aparentemente pelos "Los Zetas". O coronel Rony Urizar, porta-voz do Departamento do Exército guatemalteco, afirmou que dezenas de militares foram enviados à região da fronteira com o México para evitar que os responsáveis fujam para o país. "Se ordenou vigilância aérea e terrestre, e estamos em coordenação com as autoridades mexicanas para evitar que [os responsáveis] fujam pela fronteira", disse.

Haroldo León Lara foi assassinado no sábado quando viajava com 31 mil dólares em dinheiro, aparente destinados à folha de pagamento de sua fazenda. A Guatemala tem um dos maiores índices de homicídios da América Latina, com 18 assassinatos por dia. A maioria dos crimes são atribuídos a grupos de traficantes e às temidas gangues, ou "maras".

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email