Polícia israelense interroga Netanyahu por suspeita de corrupção

Nos próximos três dias a polícia israelense interrogará o premiê do país Benjamin Netanyahu por suspeita de corrupção;  polícia já interrogou testemunhas em Israel e no estrangeiro; uma das testemunhas, Ron Lauder, homem de negócios e amigo próximo do político israelense, confirmou ter dado diferentes presentes a Netanyahu e pago uma viagem do filho do político ao estrangeiro; Netanyahu nega as acusações

Primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, durante discurso em Jerusalém. 20/10/2015 REUTERS/Amir Cohen
Primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, durante discurso em Jerusalém. 20/10/2015 REUTERS/Amir Cohen (Foto: Paulo Emílio)

Sputmik - Nos próximos três dias a polícia israelense interrogará o premiê do país Benjamin Netanyahu por suspeita de corrupção, informou o jornal Haaretz. Segundo especificam os canais de TV locais, o interrogatório pode até ter lugar já nesta segunda-feira (2) na residência do primeiro-ministro.

Netanyahu e membros da sua família estão sendo suspeitos de receber presentes de homens de negócios no valor de сentenas de milhares de shekels. A polícia já interrogou testemunhas em Israel e no estrangeiro. Segundo foi divulgado, a conversa com uma das testemunhas, Ron Lauder, homem de negócios e amigo próximo do político israelense, levou a um avanço sério na investigação.

Segundo os dados do jornal, ele confirmou ter dado diferentes presentes a Netanyahu e pago uma viagem do filho do político ao estrangeiro. O próprio premiê nega as acusações, dizendo que estas "não levam a nada porque nada existe".

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247