Policiais cercam residência de presidente da Argentina e lançam bomba molotov

Os policiais carregam bandeiras da Argentina e pedem aumento salarial. O protesto é contra o presidente Alberto Fernández e o governador de Buenos Aires, Axel Kicillof, do Partido Justicialista (peronismo)

Protestos de policiais em frente à residência do presidente Alberto Fernández
Protestos de policiais em frente à residência do presidente Alberto Fernández (Foto: Télam)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Policiais em Buenos Aires protestam e cercam a residência oficial do presidente da Argentina, a Quinta de Olivos, onde se encontra Alberto Fernández. Eles carregam bandeiras da Argentina e pedem aumento salarial. O protesto é contra o presidente e o governador de Buenos Aires, Axel Kicillof, do Partido Justicialista (peronismo).

Apesar do pedido de Fernández para dialogar com as forças, entrando na residência, os policiais disseram ao jornal Clarín que não iriam entrar. “Que saiam o presidente e o governador para falar conosco aqui”, afirmou um policial.

Na manhã desta quarta-feira, 9, uma bomba molotov foi lançada contra a Quinta de Olivos. As manifestações ocorrem em diversos pontos da cidade e da província, segundo o jornal infobae.

O jornal da esquerda argentina Página 12 informou, em reportagem, que diversas organizações populares estão se manifestando contra as mobilizações policiais contra o governo. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email