CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Mundo

Políticos italianos pedem revogação de cidadania honorária concedida a Bolsonaro

A região de Vêneto, na Itália, é onde nasceu o bisavô do ex-ocupante do Planalto

Jair Bolsonaro e prefeita de Anguillara, Alessandra Buono (Foto: Reprodução)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - Parlamentares da região de Vêneto estão pressionando a prefeita de Anguillara, Alessandra Buono, para que revogue o título de cidadão honorário concedido a Jair Bolsonaro (PL), em 2021. Vêneto é onde nasceu o bisavô do ex-ocupante do Planalto. 

Segundo informações publicadas nesta quinta-feira (12 pelo portal Uol, a conselheira regional Erika Baldin, do Movimento Cinco Estrelas, o Brasil tem "fatos muito graves". "O ataque às instituições democráticas por parte dos seguidores de Bolsonaro é um ataque à democracia e não pode ser tolerado de forma alguma", disse.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

>>> Polícia Federal encontra na casa de Anderson Torres minuta para Bolsonaro mudar resultado da eleição

A conselheira propôs a votação de uma resolução em apoio ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no Conselho Regional de Vêneto, após os "fatos muito graves" contra as instituições democráticas brasileiras. "Peço à Região, em primeiro lugar ao Presidente Zaia, que se solidarize com o Presidente Lula e às instituições democráticas votando a favor da minha resolução o mais rápido possível".

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Bolsonaro também estaria com um plano de proteção contra uma eventual prisão no Brasil. A família (ele, a esposa e uma filha menor) pretende tirar o mais rápido possível a emissão da cidadania italiana na Embaixada da Itália em Brasília (DF).

O Brasil teve mais de 140 pedidos de impeachment durante o governo Bolsonaro. O ex-ocupante do Planalto foi acusado de crimes como estímulos a golpe, interferência na Polícia Federal e crimes relacionados à pandemia do coronavírus. 

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

>>> Haddad anuncia pacote de R$ 242,7 bi para reverter rombo deixado por Bolsonaro

Nos últimos anos, Bolsonaro tentou passar para a população a mensagem de que o Poder Judiciário atrapalha o governo. Defendeu a participação das Forças Armadas na apuração do resultado das eleições. 

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

No último domingo (8), bolsonaristas invadiram o Congresso, o Planalto e o Supremo Tribunal Federal, em Brasília (DF). Cerca de 1500 foram presas. Cerca de 600 foram liberadas. 

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247,apoie por Pix,inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO