Premier League: Como o Campeonato Inglês se tornou o mais rentável do mundo

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Os ingleses inventaram o futebol, isso é um fato. Mas depois disso, o futebol inglês ficou conhecido por sua rigidez, pouca rentabilidade e ‘hooligans’ – o torcedores mais brigões do planeta… Então como a Liga Inglesa se tornou uma potência comercial e a liga mais rica e popular em todo o mundo?

Antes, o campeonato inglês era um império comercial construído com ambição, experimentação e sorte. Liderado por um grupo heterogêneo composto em sua maioria por altos executivos, oligarcas russos, xeques árabes e magnatas asiáticos, a Premier League sempre foi um território para poucos. 

Hoje, jogadores são vendidos por centenas de milhões e os clubes são avaliados em bilhões, com as identidades locais dos clubes diminuindo. Na Inglaterra Premier League se tornou a clássica fábula de negócios para o mundo globalizado. Com uma receita recorde de 4.8 bilhões de libras, a liga inglesa lidera e aumenta a diferença para o resto da Europa. 

Futebol Europeu

O futebol europeu de clubes está na posição financeira mais forte de todos os tempos. As grandes 5 ligas europeias de futebol (Inglaterra, Alemanha, Itália, Espanha e França) geraram um recorde de 15,6 bilhões de euros em 2017/18, liderados pela Premier League inglesa. Impulsionado pelo crescimento combinado da receita de 6% nas ligas da Inglaterra, Alemanha, Itália, Espanha e França, o mercado europeu de futebol agora vale cerca de 28,5 bilhões de euros.

Em termos de receita, a Premier League é a maior liga geradora de receita, 72% maior que seu concorrente mais próximo, a Bundesliga da Alemanha. Impulsionada por um novo acordo de transmissão, a Bundesliga - a liga mais apoiada por assistência - ultrapassou a Liga da Espanha e se tornou a segunda maior liga geradora de receita do mundo.

Os números vindos da Inglaterra impressionam e eclipsam as receitas recorde na La Liga da Espanha e na Bundesliga, da Alemanha. A La Liga espanhola declarou no ano passado um recorde de receita combinada de 3,86 bilhões de libras para todos os 42 clubes de suas duas divisões em 2017-18, quase 1 bilhão de libras a menos do que a Premier League sozinha. A Bundesliga alemã anunciou receitas semelhantes, 3,88 bilhões de libras para os 36 clubes de suas duas divisões. 

A Premier League continua sendo a liga de futebol mais rica do mundo também graças ao enorme crescimento da receita de TV. Os campeões recebem mais de 150 milhões de libras em receita de TV na última temporada, mas até último lugar, ganha bem. Seus clubes ganham aproximadamente 2 bilhões de libras mais coletivamente do que os da segunda liga mais rica da Europa, a Bundesliga alemã, e com isso e ajuda o futebol europeu a atingir receitas recordes. 

Clubes da Inglaterra

Arsenal, Chelsea, Liverpool, Manchester City, Manchester United e Tottenham Hotspur respondem por 57,5% da receita anual coletiva de todos os 20 clubes da divisão, segundo relatórios de analistas financeiros. O United, o clube com maior lucro, teve uma receita de 590 milhões de libras, quase quatro vezes maior que os 125 milhões de libras feitos pelos dois clubes de menor receita.

Entrar nos seis primeiros e se tornar campeão da Premier League custou ao dono do Manchester City, Sheikh Mansour, da família dominante de Abu Dhabi, 1,3 bilhão de libras desde que comprou o clube em 2008, com centenas de milhões a mais dos patrocinadores de Abu Dhabi. O faturamento do City no ano passado foi de 500 milhões de libras, incluindo 232 milhões em patrocínios, quatro vezes a receita de Watford, que o City venceu por 6 a 0 na final da FA Cup da temporada passada. O salário de City no ano passado foi de 260 milhões de libras, quase exatamente três vezes o salário de Watford, que foi de 86 milhões de libras.

O tamanho desse aumento e a superioridade financeira escancarada em relação às outras ligas se refletem na atividade de transferência de clubes da Premier League. A diferença entre os ganhos dos clubes da Premier League e os das próximas ligas mais ricas da Europa seria ainda maior se não fosse a queda no valor da libra em relação ao euro após a votação britânica para deixar a União Européia, o chamado Brexit, que ainda não se concretizou. 

A Premier League atualmente distribui aproximadamente 100 milhões de libras para os 72 clubes das Ligas de Futebol, principalmente nas divisões inferiores, como pagamentos de “solidariedade” e mais fundos para pensões de jogadores e desenvolvimento de jovens.

Apesar do aumento das receitas, o controle de custos continua sendo o maior desafio para os clubes do campeonato. Com a venda dos direitos de transmissão nacional e internacional da Premier League agora concluída para as temporadas 2019/20 e 2021/22, resultando em um aumento total de 8% na receita, os clubes da Premier League receberão aumentos adicionais nas distribuições centrais nas próximas temporadas. Enquanto a Premier League mantém sua posição de liderança financeiramente, a expectativa é de outras ligas seguirem o exemplo e continuarem a crescer nos próximos anos.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247