Presença dos EUA na Síria é ilegal, afirma chanceler

''A presença estadunidense em território sírio é ilegal e é uma agressão'', afirmou o ministro das Relações Exteriores Walid Moallem, em entrevista à rede russa Sputnik, divulgada na segunda-feira (1º/10)

Presença dos EUA na Síria é ilegal, afirma chanceler
Presença dos EUA na Síria é ilegal, afirma chanceler (Foto: Jason DeCrow)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247, com Prensa Latina - ''A presença estadunidense em território sírio é ilegal e é uma agressão'', afirmou o ministro das Relações Exteriores Walid Moallem, em entrevista à rede russa Sputnik, divulgada na segunda-feira (1º/10).

Moallem, que também é o vice-presidente da Síria, enfatizou que as forças dos EUA, empregadas na região de Tanef, recrutam os extremistas do grupo terrorista autodenominado Estado Islâmico, e os enviam novamente ao combate para prolongar a crise e favorecer o regime de Israel.

Entre outros temas tratados, Moallem sublinhou que as relações com o Irã 'não são negociáveis' porque a presença de assessores dessa nação foi estabelecida com Damasco sobre bases jurídicas e totalmente legais.

Durante a entrevista, o chanceler qualificou de positivo o que foi acordado na província de Idleb para a criação de uma região desmilitarizada, afirmando que isto é um passo para restabelecer a autoridade do Estado sírio em todo o território do país.

Moallem ratificou que Síria está comprometida com as negociações de Astaná e Sochi, bem como com os esforços que realizam tanto a Rússia como o Irã para encontrar uma solução que sirva ao povo sírio no processo político.

Sobre o sistema antiaéreo S300, sublinhou que é defensivo em sua essência, e não ofensivo, e manifestou que 'se analisamos a importância de proteger o espaço aéreo sírio, veremos que isto é um sinal de segurança e estabilidade, e não de guerra'.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247