Presidente golpista renuncia no Peru depois de 5 dias no poder

Presidente do Peru Manuel Merino anunciou sua renúncia após a morte de manifestantes e da renúncia dos ministros. No dia 9 de novembro, o presidente do Peru, Martín Vizcarra, foi destituído do cargo pelo Congresso

Presidente Manuel Merino e o primeiro-ministro do Peru Ántero Flores-Aráoz
Presidente Manuel Merino e o primeiro-ministro do Peru Ántero Flores-Aráoz (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O presidente do Peru Manuel Merino de Lama anunciou sua renúncia  neste domingo (15), após cinco dias na presidência, depois de dois manifestantes morrerem nas passeatas contra o seu regime. Ele renunciou horas depois de 13 de seus 18 ministros pedirem demissão por causa das duas mortes.

As lideranças do Congresso peruano iniciaram uma reunião de emergência, neste domingo (15), para buscar uma saída para a crise política que eles próprios desencadearam ao afastarem o então presidente Martín Vizcarra há seis dias, colocando em seu lugar o líder da Casa, Merino.

Vizcarra foi destituído do cargo pelo Congresso no segundo julgamento de impeachment que enfrentou em menos de dois meses. Faltavam apenas oito meses para ele completar o mandato. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email