Presidente interino do Peru denuncia tentativa de golpe das Forças Armadas contra Pedro Castillo

Franscisco Sagasti, presidente interino do Peru, classificou como "inaceitável" uma carta de um grupo de ex-oficiais das Forças Armadas sugerindo um golpe contra Pedro Castillo, eleito presidente do Peru

Pedro Castillo, eleito presidente do Peru
Pedro Castillo, eleito presidente do Peru (Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O presidente interino do Peru, Francisco Sagasti, classificou como "inaceitável" e inconstitucional uma carta de um grupo de oficiais reformados das Forças Armadas pedindo ao alto comando que não reconheça Pedro Castillo, que está prestes a ser nomeado presidente. Ele sugeriu um golpe de Estado. 

Sasgasti enviou a carta à Procuradoria-Geral da República, segundo anúncio do presidente interino em mensagem exibida em cadeia nacional de televisão. 

"É inaceitável que um grupo de membros aposentados das Forças Armadas tente incitar oficiais superiores a violar o Estado de Direito. Rejeito esse tipo de comunicações que não só são contrárias aos valores e à institucionalidade democrática, mas também são atos contra a Constituição e as leis", denunciou Sasgasti.

PUBLICIDADE

"Em uma democracia, as Forças Armadas não são deliberativas, são absolutamente neutras e escrupulosamente respeitosas da Constituição. Custou-nos muito tempo e esforço para construir nossa institucionalidade democrática ao longo de nossos turbulentos 200 anos de vida republicana. Não vamos colocá-lo em risco", frisou.

A carta dos soldados aposentados, endereçada ao chefe do Comando Conjunto das Forças Armadas e aos generais de comando do Exército, convoca a hierarquia a não reconhecer a vitória de Castillo devido às acusações de fraude feitas por Keiko Fujimori. "Teríamos um presidente ilegal e ilegitimamente proclamado", diz a carta, que também aconselha que o Congresso deveria ser chamado "a fornecer uma solução democrática". (Com informações do Estadão). 

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email