Promotores venezuelanos acusam Juan Guaidó de 'alta traição'

Promotores venezuelanos disseram que iniciaram uma investigação contra o líder da oposição Juan Guaidó por "alta traição" por planejar renunciar à reivindicação do país a uma área da fronteira disputada com a Guiana

Agência Sputnik - Promotores venezuelanos disseram nesta sexta-feira (6) que iniciaram uma investigação contra o líder da oposição Juan Guaidó por "alta traição" por planejar renunciar à reivindicação do país a uma área da fronteira disputada com a Guiana.

Guaidó, presidente da Assembleia Nacional que se auto proclamou presidente interino, está sendo investigado por negociar a renúncia "à reivindicação histórica que nosso país tem no território de Esequibo", disse o procurador-geral Tarek William Saab a repórteres.

"Iniciamos uma investigação", disse Saab em uma entrevista coletiva na televisão, sobre o envolvimento de Guaidó "em uma negociação ilegal que pretende retirar a reivindicação histórica que nosso país tem no território de Esequibo", acrescentando que "os fatos implicam um crime de traição".

Além da acusação de traição, Guaidó também é acusado de uma série de crimes, incluindo o de "usurpar as funções do presidente".

O presidente do país Nicolás Maduro também fez um pronunciamento em rede nacional de televisão pedindo que os promotores acusassem Guaidó de alta traição.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247