PT repudia expulsão da Venezuela do Mercosul

"O Partido dos Trabalhadores repudia veementemente esta decisão. Defendemos o fortalecimento institucional do Mercosul. No entanto é fato notório que nenhum dos países membros cumpre integralmente as normas e acordos do bloco. Neste sentido, o argumento utilizado é claramente um artifício jurídico para reverter a adesão da Venezuela e colocar em marcha o projeto político do governo golpista de desmonte do Mercosul", diz a nota assinada por Rui Falcão

Brasília- DF 14-04-2016 Presidente do PT, Rui Falcão, durante coletiva na sede do PT em Brasília. Foto Lula Marques/Agência PT
Brasília- DF 14-04-2016 Presidente do PT, Rui Falcão, durante coletiva na sede do PT em Brasília. Foto Lula Marques/Agência PT (Foto: Leonardo Attuch)

247 – Em nota, o presidente Rui Falcão e a secretária de Relações Internacionais, Monica Valente, repudiam a suspensão da Venezuela do Mercosul

Nesta quinta-feira 1o. de dezembro, os governos da Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai decidiram pela suspensão da Venezuela do Mercosul, sob o argumento de que o país não cumpriu o prazo para a internalização de todas as normativas e acordos do bloco, estipulado em sua adesão em 2012. Vale recordar que este mesmo argumento foi utilizado em agosto para impedir a transmissão da presidência pro tempore para a Venezuela, em desrespeito à rotatividade determinada pelo Tratado de Assunção.

O Partido dos Trabalhadores repudia veementemente esta decisão. Defendemos o fortalecimento institucional do Mercosul. No entanto é fato notório que nenhum dos países membros cumpre integralmente as normas e acordos do bloco. Neste sentido, o argumento utilizado é claramente um artifício jurídico para reverter a adesão da Venezuela e colocar em marcha o projeto político do governo golpista de desmonte do Mercosul.

O PT repudia ainda o deplorável papel do chanceler golpista José Serra, que há meses articula este golpe também contra a integração regional. A ação contra a Venezuela em nada contribui para a solução da grave crise política enfrentada pelo país. Ao contrário, ao ideologizar a questão, o chanceler Serra age de forma irresponsável, justamente num momento em que o papel da diplomacia brasileira deveria ser o de fortalecer as instituições regionais e garantir a estabilidade na América do Sul, atuando de acordo com as melhores tradições de nossa diplomacia.

Rui Falcão
Presidente

Monica Valente
Secretária de Relações Internacionais

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247