Putin assegura que Rússia não está isolada

Presidente russo Vladimir Putin disse que Moscou não foi e não poderia ser isolada do cenário internacional e descartou riscos de "consequências" catastróficas para a economia russa por uma combinação de sanções ocidentais e depreciações do petróleo e do rublo

Russian President Vladimir Putin takes part in a live broadcast nationwide phone-in in Moscow April 17, 2014. Edward Snowden, the fugitive former U.S. spy agency contractor who leaked details of U.S. intelligence eavesdropping, asked Putin a question on T
Russian President Vladimir Putin takes part in a live broadcast nationwide phone-in in Moscow April 17, 2014. Edward Snowden, the fugitive former U.S. spy agency contractor who leaked details of U.S. intelligence eavesdropping, asked Putin a question on T (Foto: Gisele Federicce)

MOSCOU (Reuters) - O presidente russo Vladimir Putin disse que Moscou não foi e não poderia ser isolada do cenário internacional e descartou riscos de "consequências" catastróficas para a economia russa por uma combinação de sanções ocidentais e depreciações do petróleo e do rublo.

"Entendemos a fatalidade que é para nós a 'cortina de ferro'", disse Putin segundo a agência de notícias TASS em entrevista publicada neste domingo.

"Não iremos por este caminho em nenhum caso e nada levantará um muro ao nosso redor. Isso é impossível!", assegurou o presidente russo.

Brasil 247 lança concurso de contos sobre a quarentena do coronavírus. Participe do concurso

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247