Putin diz que Europa será levada à guerra se Ucrânia entrar à força na Crimeia como membro da Otan

Putin ressaltou que a Rússia "não permitirá" eventual tentativa como esta na Crimeia

www.brasil247.com - 01/02/2022
Yuri Kochetkov/Pool via REUTERS
01/02/2022 Yuri Kochetkov/Pool via REUTERS (Foto: POOL)


Sputnik - Se a Ucrânia se juntar à Otan e tentar recuperar a Crimeia por meios militares, os países europeus serão arrastados para uma guerra contra a Rússia na qual não haverá vencedores, disse o presidente russo, Vladimir Putin, nesta segunda-feira (7), em entrevista coletiva após reunião presencial com o presidente francês, Emmanuel Macron, em Moscou.

Apesar da preocupação, Putin afirmou que deseja fazer o possível para encontrar meios de reduzir as tensões.

"Eu quero enfatizar isso novamente. Eu afirmei, mas realmente gostaria que você finalmente me ouvisse e transmitisse isso para leitores, telespectadores e internautas. Você entende ou não que se a Ucrânia se juntar à Otan [Organização do Tratado do Atlântico Norte] e tentar recuperar a Crimeia por meios militares, os países europeus serão automaticamente arrastados para um conflito militar com a Rússia?", questionou o presidente ao seu homólogo francês.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Na sequência, Putin ressaltou que a Rússia "não permitirá" eventual tentativa como esta na Crimeia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Embora tenha afirmado que o potencial militar da Otan é incomparável com o de seu país, o presidente lembrou que a Rússia "é uma das principais potências nucleares" e está "à frente de muitas nações" atualmente.

"Não haverá vencedores. E você se verá arrastado para o conflito contra a sua vontade. Você nem terá tempo para piscar. O senhor presidente [da França], é claro, não quer esse desenrolar. E eu também não quero. É por isso que ele está aqui e me atormentou por seis horas com perguntas, garantias e opções de soluções", disse Putin.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O presidente russo ainda destacou que a Otan tentou ditar regras para a Rússia após cercar as fronteiras do território com armamentos enviados à Ucrânia.

"Depois de mover sua infraestrutura militar para perto de nossas fronteiras, a Otan e seus Estados-membros se consideram no direito de nos mandar uma mensagem sobre onde e como colocar nossas forças armadas e acreditam ser possível exigir a não realização de exercícios e manobras planejadas", disse ele.

Segundo Putin, o movimento das tropas russas em seu próprio território é apresentado pelo Ocidente como uma ameaça de invasão à Ucrânia. Porém, ele recordou que os membros da Otan continuam a reforçar a Ucrânia com armas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"Os países membros da Otan continuam a encher a Ucrânia com tipos modernos de armas, alocando recursos financeiros significativos para a modernização do exército ucraniano e enviando especialistas e instrutores militares", apontou.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email