Rafael Correa reage a acusações e diz que golpista é Lenin Moreno

"Já violaram quantas vezes quiseram a Constituição", disse o ex-presidente equatoriano Rafael Correa referindo-se ao presidente Lenin Moreno e ao seu grupo de apoiadores, rebatendo assim a acusação de golpismo lançada pelo atual mandatário do Equador

Rafael Correa
Rafael Correa (Foto: Correo del Orinoco)

Correo del Orinoco - O ex-presidente do Equador, Rafael Correa, expôs seus pontos de vista sobre a crise no país em entrevista à Rússia Today

O Equador está convulsionado por uma intensa onda de protestos governo de Lenín Moreno, após a aprovação de uma série de medidas econômicas neoliberais e antipopulares.  

Durante a entrevista, o ex-presidente respondeu às acusações de Moreno contra ele e contra o presidente Nicolás Maduro. 

Segundo Moreno, Correa e o presidente venezuelano estão por trás das manifestações e da rebelião popular, que nao cessam desde a semana passada.   

Correa apontou que as declarações do presidente equatoriano são "uma amostra da alienação de Moreno". 

O mandatário equatoriano está sob uma saraivada de críticas internas pela "má gestão econômica, a insegurança e o fracasso de todas as suas políticas", destacou Correa.    

"Eles dizem que somos líderes do golpe e que queremos desestabilizar o governo", disse Correa, rebatendo que "os líderes do golpe foram eles, que violaram a Constituição quantas vezes quiseram". 

O ex-presidente disse que seus adversários políticos "não estão interessados ​​em democracia, mas em continuar controlando o poder, controlando o povo equatoriano", a fim de aplicar políticas "que prejudicam a grande maioria, mas beneficiam seus negócios". "Quem roubou a democracia foram eles", diz Correa.  

Correa apontou uma "saída constitucional" para essa situação e, na sua opinião, nada mais é do que "antecipar as eleições e fazer com que o povo vote". "É assim que os conflitos são resolvidos na democracia: nas urnas", insistiu o ex-presidente.  

O ex-presidente também comentou sobre como a mídia hegemônica está contando o que acontece no Equador. Na sua opinião, o comportamento desses meios de comunicação é "vergonhoso". "É obsceno como eles ocultam a repressão", diz Correa, "o país sofre uma tremenda comoção e continua com novelas e desenhos animados".

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247