Reino Unido tenta negociar com Equador

País comandado por David Cameron, que antes ameaçava invadir embaixada para prender Julian Assange, agora fala em diálogo com Rafael Correa

Reino Unido tenta negociar com Equador
Reino Unido tenta negociar com Equador (Foto: Reuters)

LONDRES (Reuters) - O Reino Unido declarou neste domingo que continuava disposto a chegar a um acordo diplomático sobre a presença do fundador do WikiLeaks, Julian Assange, na Embaixada britânica no Equador.

Assange está na Embaixada há mais de dois meses para evitar a extradição à Suécia, onde tem acusações de estupro e assédio sexual.

O presidente do Equador, Rafael Correa, tinha dito no sábado que o Reino Unido tinha retirado a ameaça de invadir a Embaixada e prender Assange, a quem o país concedeu asilo.

Correa se referia a um pronunciamento do governo britânico de que não estava ameaçando a embaixada e que seguia a Convenção de Viena, que garante a inviolabilidade das representações diplomáticas.

"Continuamos comprometidos com a negociação e queremos retomá-la com o governo do Equador", declarou uma representante do governo britânico.

 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247