Rússia anuncia rendição do líder do batalhão Azov e a libertação completa da fábrica de Azovstal

O comandante do regimento Azov, Denis Prokopenko, foi transferido da fábrica em um veículo blindado especial

www.brasil247.com - Comandante do regimento Azov, Denis Prokopenko, e fábrica de Azovstal
Comandante do regimento Azov, Denis Prokopenko, e fábrica de Azovstal (Foto: Wikipedia | RT)


RT - Todos os militantes do batalhão nacionalista Azov, bloqueados na siderúrgica Azovstal, em Mariupol, se renderam, anunciou o Ministério da Defesa russo nesta sexta-feira.

"As instalações subterrâneas da empresa, nas quais os combatentes estavam escondidos, ficaram sob controle total das Forças Armadas russas", disse o porta-voz do Ministério da Defesa russo, Igor Konashenkov. Além disso, ele especificou que, no total, desde segunda-feira eles depuseram as armas e renderam 2.439 soldados ucranianos entrincheirados em Azovstal.

Entre eles está o comandante do regimento Azov, Denis Prokopenko. Segundo o Ministério da Defesa russo, "devido ao ódio dos moradores de Mariupol e ao desejo do povo de puni-lo por inúmeras atrocidades, ele foi transferido do território da fábrica em um veículo blindado especial". Sergei Volynski, apelidado de 'Volyna', comandante da 36ª Brigada de Fuzileiros Navais da Marinha Ucraniana, também bloqueada em Azovstal, também se rendeu. Ele está envolvido no conflito Donbass desde 2014.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Mais cedo na sexta-feira, o ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, anunciou que o número de militares ucranianos rendidos na fábrica havia subido para 1.908. Da mesma forma, 177 civis foram evacuados da área, incluindo 85 mulheres e 47 crianças.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Aqueles entrincheirados em Azovstal começaram a se render em massa na segunda-feira, depois que o Ministério da Defesa russo anunciou que concordou em evacuar seus combatentes feridos. No mesmo dia,  o primeiro grande grupo de nacionalistas ucranianos se rendeu na área  , composto por 265 pessoas, incluindo 51 gravemente feridos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email