Rússia condena a prisão de Assange, a quem chama de 'garganta da liberdade'

A representante oficial da chancelaria russa, Maria Zakharova, comentou a prisão do fundador do WikiLeaks, Julian Assange. "A mão da 'democracia' está apertando a garganta da liberdade", escreveu uma diplomata em sua conta no Facebook. O porta-voz do presidente russo, Dmitry Peskov, comentou por sua vez a situação e respondeu à pergunta de um jornalista se a Rússia pode conceder asilo político a Assange

Rússia condena a prisão de Assange, a quem chama de 'garganta da liberdade'
Rússia condena a prisão de Assange, a quem chama de 'garganta da liberdade'

Sputnik - A representante oficial da chancelaria russa, Maria Zakharova, comentou a prisão do fundador do WikiLeaks, Julian Assange. "A mão da 'democracia' está apertando a garganta da liberdade", escreveu uma diplomata em sua conta no Facebook. O porta-voz do presidente russo, Dmitry Peskov, comentou por sua vez a situação e respondeu à pergunta de um jornalista se a Rússia pode conceder asilo político a Assange.

"Ele foi detido em Londres, portando, não posso dizer nada. Nós, claro, esperamos que todos os seus direitos sejam respeitados", disse ele.

Um representante da missão diplomática russa disse à Sputnik que, até agora, a Rússia não recebeu qualquer pedido de asilo da parte de Assange.

O senador russo Oleg Morozov afirmou que a detenção de Assange é uma vingança dos EUA.

"A situação está saindo do campo do direito. O Equador trocou Assange pelas boas graças dos EUA. É um ato de vingança política por parte de Washington, no qual agora o Reino Unido também está envolvido", disse.

Segundo ele, as organizações de proteção dos direitos humanos por todo o mundo devem usar sua influência para proteger o direito de Assange à liberdade pessoal.

O fundador do WikiLeaks, Julian Assange, foi preso nesta quinta-feira (11), após a decisão do presidente do Equador, Lenín Moreno, de retirar o asilo diplomático do ativista.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247