Rússia: decisão de Trump sobre Cuba retoma retórica da Guerra Fria

A decisão de Donald Trump de cancelar o acordo firmado entre Cuba e Estados Unidos, costurado pelo ex-presidente Barack Obama, foi criticada por mais um diplomata russo; "A nova política anunciada pelo presidente dos EUA em relação a Cuba nos traz de volta à retórica já esquecida no estilo da Guerra Fria. Essa política caracterizou a abordagem dos EUA com Cuba por décadas", afirmou Aleksandr Schetinin, diretor do Departamento para a América Latina do Ministério das Relações Exteriores russo

A decisão de Donald Trump de cancelar o acordo firmado entre Cuba e Estados Unidos, costurado pelo ex-presidente Barack Obama, foi criticada por mais um diplomata russo; "A nova política anunciada pelo presidente dos EUA em relação a Cuba nos traz de volta à retórica já esquecida no estilo da Guerra Fria. Essa política caracterizou a abordagem dos EUA com Cuba por décadas", afirmou Aleksandr Schetinin, diretor do Departamento para a América Latina do Ministério das Relações Exteriores russo
A decisão de Donald Trump de cancelar o acordo firmado entre Cuba e Estados Unidos, costurado pelo ex-presidente Barack Obama, foi criticada por mais um diplomata russo; "A nova política anunciada pelo presidente dos EUA em relação a Cuba nos traz de volta à retórica já esquecida no estilo da Guerra Fria. Essa política caracterizou a abordagem dos EUA com Cuba por décadas", afirmou Aleksandr Schetinin, diretor do Departamento para a América Latina do Ministério das Relações Exteriores russo (Foto: José Barbacena)

Sputnik News - A decisão de Donald Trump de cancelar o acordo firmado entre Cuba e Estados Unidos, costurado pelo ex-presidente Barack Obama, foi criticada por mais um diplomata russo.

Após a representante especial do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, afirmar que a única característica previsível da política externa dos EUA é sua "completa imprevisibilidade", foi a vez de Aleksandr Schetinin, diretor do Departamento para a América Latina do Ministério das Relações Exteriores, atacar a decisão do presidente republicano.

"A nova política anunciada pelo presidente dos EUA em relação a Cuba nos traz de volta à retórica já esquecida no estilo da Guerra Fria. Essa política caracterizou a abordagem dos EUA com Cuba por décadas. Acreditava-se que isso [reaproximação entre os países] não era um acordo, mas uma decisão política planejada, na qual não havia perdedores, exceto marginais" anti-Castristas". Agora, conclui-se que o discurso contra Cuba ainda está em grande demanda. Isso não se pode deixar de lamentar", disse Schetinin.

Trump anunciou na sexta-feira (16) que os EUA estavam cancelando o acordo "completamente unilateral da última administração com Cuba".

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247