Rússia diz que fornecerá mísseis antiaéreos s-300 à Síria

A Rússia, presidida por Vladimir Putin, anunciou que fornecerá dentro de duas semanas um sistema com mísseis antiaéreos s-300 à Síria, para permitir que as forças governamentais sírias se defendam de ataques aéreos, como o que Israel lançou na semana passada no noroeste do país

Rússia diz que fornecerá mísseis antiaéreos s-300 à Síria
Rússia diz que fornecerá mísseis antiaéreos s-300 à Síria
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Agência EFE - A Rússia anunciou nesta segunda-feira que fornecerá dentro de duas semanas um sistema com mísseis antiaéreos s-300 à Síria, para permitir que as forças governamentais sírias se defendam de ataques aéreos, como o que Israel lançou na semana passada no noroeste do país.

"As Forças Armadas sírias receberão em um prazo de duas semanas um sistema de mísseis antiaéreos s-300 capaz de interceptar ataques aéreos a uma distância superior a 250 quilômetros e atacar simultaneamente vários alvos", disse o ministro da Defesa da Rússia, Sergei Shoigu, em declaração divulgada por seu gabinete.

Shoigu deixou claro que a decisão de fornecer os s-300 se dá em represália ao ataque aéreo israelense contra instalações sírias, que há uma semana derrubou acidental um avião militar russo com 15 ocupantes a bordo.

"Quero ressaltar que em 2013 tínhamos suspendido o fornecimento dos s-300 à Síria a pedido de Israel. Agora, a situação mudou e não por nossa culpa", afirmou o ministro.

Ele disse esperar que a chegada dos s-300 à Síria "esfrie as 'cabeças quentes' contra atuações que põem em perigo militares russos", em clara advertência a Israel.

"Caso contrário, seremos obrigados a reagir de acordo com a situação", ressaltou.

O Ministério da Defesa da Rússia responsabilizou Israel neste domingo pela derrubada do avião russo Il-20, abatido pela defesa antiaérea síria no último dia 17. O porta-voz da pasta, o general Igor Konashenkov, qualificou de "falta de profissionalismo" e "negligência criminosa" a atuação dos pilotos israelenses no local do incidente e os acusou de utilizar a aeronave russa como escudo contra a defesa antiaérea síria.

Os mísseis s-300 permitirão à Síria fazer frente a um ataque aéreo israelense ou americano com caças Stealth, helicópteros, bombardeiros e mísseis balísticos, de acordo com especialistas. Com um alcance de até 250 quilômetros, eles podem permitir que a Síria tenha um invulnerável escudo antimísseis para defender suas infraestruturas vitais em um possível ataque exterior.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247