Secretário-Geral da ONU alerta para ‘consequências imprevisíveis’ de tensão no Oriente Médio

O secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, pediu nesta segunda-feira (6) para que “se impeça a escalada, exercite a máxima moderação, retome o diálogo e renove a cooperação internacional” diante da crescente tensão no Oriente Médio entre Estados Unidos e Irã de “consequências imprevisíveis”

António Guterres, Secretário-geral da ONU  
António Guterres, Secretário-geral da ONU   (Foto: UN Photo / Jean-Marc Ferré)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Na sequência do bombardeio americano no Iraque e à espera de uma represália iraniana, o Secretário-Geral da ONU, Antonio Guterres disse que não se deve esquecer que “pessoas comuns” pagarão os “terríveis custos” e o preço mais alto da guerra: “É nosso dever comum impedir isto”, comentou.

“Nem sequer a não proliferação nuclear pode ser dada como certa”, refletiu Guterres, acrescentando que está em contato constante com líderes mundiais e que essas tensões levam cada vez mais países a tomarem “decisões imprevisíveis, com consequências imprevisíveis e um profundo risco de cálculos errados”, informa a EFE.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247