Senado argentino rechaça referendo sobre Malvinas

“Nas Malvinas, o que vai acontecer é uma manobra publicitária, que não tem qualquer validade perante o direito internacional, mas com aparência de uma participação popular”, disse o senador Daniel Filmus, sobre o referendo convocado pelos britânicos nas ilhas

Senado argentino rechaça referendo sobre Malvinas
Senado argentino rechaça referendo sobre Malvinas
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Brasília – O Senado argentino rechaçará, em sessão prevista para quarta-feira (14) o referendo convocado para determinar se os habitantes das Malvinas-Falklands querem continuar sob domínio britânico. A proposta de rechaçar o referendo foi apresentada pelos senadores Daniel Filmus, presidente da Comissão de Relações Exteriores, Rubén Giustiniani.

“Nas Malvinas, o que vai acontecer é uma manobra publicitária, que não tem qualquer validade perante o direito internacional, mas com aparência de uma participação popular”, disse Filmus, ao comentar o referendo, que começou hoje (10) e vai até amanhã (11) nas ilhas.

Para o senador, já foi votado e decidido, conforme a Declaração de Usuahia, que “a única forma de avançar em um acordo nesta disputa é por meio do cumprimento estrito da resolução das Nações Unidas, segundo a qual este é um caso de colonialismo, e não de autodeterminação”. “Nas Malvinas, não há um povo colonizado, há um território colonizado”, ressaltou Filmus.

Ele acredita, porém, que, por terem passaporte britânico, os moradores das ilhas vão decidir por continuar britânicos. “O que não podem decidir é de quem é o território, que claramente é argentino e foi usurpado militarmente em 1833. Cremos que a força não dá direitos”, acrescentou.

O senador Rubén Giustiniani destacou que a convocação do referendo pelo Reino Unido, no dia 12 de junho de 2012, “é uma iniciativa contrária a resoluções das Nações Unidas”. De acordo com Giustiniani, tais resoluções estabelecem claramente que a solução para a disputa de soberania virá pela retomada das negociações entre a Argentina e o Reino Unido.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247