Serra quer negociar com o Reino Unido via Mercosul

"Nossa ideia é abrir imediatamente uma negociação entre o Mercosul e o Reino Unido, que tem uma economia mais aberta e uma posição muito importante em relação ao investimento no Brasil, mas importa relativamente pouco do Brasil", disse o chanceler José Serra, em entrevista ao Financial Times; "Assim que o novo ministro das Relações Exteriores [Johnson] tomar posse, farei contato com ele para reforçar as iniciativas existentes e explorar como fazê-las progredir sob os auspícios do Mercosul"

"Nossa ideia é abrir imediatamente uma negociação entre o Mercosul e o Reino Unido, que tem uma economia mais aberta e uma posição muito importante em relação ao investimento no Brasil, mas importa relativamente pouco do Brasil", disse o chanceler José Serra, em entrevista ao Financial Times; "Assim que o novo ministro das Relações Exteriores [Johnson] tomar posse, farei contato com ele para reforçar as iniciativas existentes e explorar como fazê-las progredir sob os auspícios do Mercosul"
"Nossa ideia é abrir imediatamente uma negociação entre o Mercosul e o Reino Unido, que tem uma economia mais aberta e uma posição muito importante em relação ao investimento no Brasil, mas importa relativamente pouco do Brasil", disse o chanceler José Serra, em entrevista ao Financial Times; "Assim que o novo ministro das Relações Exteriores [Johnson] tomar posse, farei contato com ele para reforçar as iniciativas existentes e explorar como fazê-las progredir sob os auspícios do Mercosul" (Foto: Roberta Namour)

247 – O chanceler José Serra já pressiona o Reino Unido por negociações comerciais imediatas, via Mercosul, assim que o secretário de Relações Exteriores, Boris Johnson, assumir o cargo, após a decisão de saída da União Europeia.

"Nossa ideia é abrir imediatamente uma negociação entre o Mercosul e o Reino Unido, que tem uma economia mais aberta e uma posição muito importante em relação ao investimento no Brasil, mas importa relativamente pouco do Brasil", disse Serra, em entrevista ao Financial Times.

"Assim que o novo ministro das Relações Exteriores [Johnson] tomar posse, farei contato com ele para reforçar as iniciativas existentes e explorar como fazê-las progredir sob os auspícios do Mercosul".

Segundo ele, embora espere que o Brexit não produza nenhum impacto de longo prazo sobre as relações UE-Mercosul, a secessão do Reino Unido do bloco poderá fomentar forças mais protecionistas na Europa.

"O Brexit poderá estimular movimentos nacionalistas em países do Continente, o que sempre ou quase sempre envolve algum componente de protecionismo", disse ele. "Como um dos membros mais liberais está saindo, em média, o nível de protecionismo deverá subir".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247