Simpatizantes de Mursi convocam jornada da raiva

Exército do Egito reforçou segurança na capital Cairo, nas áreas ao redor da Praça Tahir e nas pontes sobre o Nilo, após convocação de protestos em vários pontos da cidade ao longo desta sexta-feira. Mais de 500 pessoas morreram em confrontos nos últimos três dias 

A banner of deposed Egyptian President Mohamed Mursi hangs on a burnt annex building of Rabaa Adawiya mosque after the clearing of a protest camp around the mosque, in Cairo August 15, 2013. Egypt's Muslim Brotherhood called on followers to march in prote
A banner of deposed Egyptian President Mohamed Mursi hangs on a burnt annex building of Rabaa Adawiya mosque after the clearing of a protest camp around the mosque, in Cairo August 15, 2013. Egypt's Muslim Brotherhood called on followers to march in prote (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Renata Giraldi*
Repórter da Agência Brasil
Brasília – O Exército do Egito reforçou hoje (16) a segurança na capital Cairo, nas áreas ao redor da Praça Tahir e nas pontes sobre o Nilo. A decisão foi tomada depois que simpatizantes do presidente deposto Mohamed Mursi organizaram para esta sexta-feira uma jornada da raiva, com protestos em vários pontos da cidade ao longo do dia.

O policiamento nas ruas que dão acesso à praça e às pontes foi reforçado com o envio de militares e carros blindados. Os simpatizantes de Mursi divulgaram o protesto nas ruas e também usando as redes sociais.

As manifestações ocorrem após a divulgação de que 525 pessoas morreram nos confrontos de terça-feira (13) e quarta-feira (14), no campo de Rabaal Al Adawiya. A onda de violência no Egito gerou reações, inclusive, do papa Francisco que pediu paz, diálogo e reconciliação.

Gehad El Haddad, um dos líderes da Irmandade Muçulmana que apoia Mursi, disse que as manifestações são uma “reação contra o golpe de Estado” que destituiu o presidente. Segundo ele, os protestos vão começar após as orações nas mesquitas do Cairo.

*Com informações da agência pública de notícias de Portugal, Lusa // Edição: Denise Griesinger

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email