Snowden diz que quer ficar na Rússia antes do asilo

Ex-consultor da CIA, que denunciou o esquema de espionagem dos Estados Unidos na internet, diz que quer permanecer, temporariamente, na Rússia até conseguir ir para a América Latina; ele se reuniu hoje com representantes de 13 ONGs de direitos humanos no aeroporto de Moscou

Snowden diz que quer ficar na Rússia antes do asilo
Snowden diz que quer ficar na Rússia antes do asilo

Renata Giraldi*
Repórter da Agência Brasil

Brasília – O consultor de informática Edward Snowden, que denunciou o esquema de espionagem dos Estados Unidos na internet, disse nesta sexta-feira (12) que quer permanecer, temporariamente, na Rússia até conseguir ir para a América Latina. Indiretamente, Snowden se referiu à Venezuela, que ofereceu asilo político a ele. O norte-americano se reuniu com representantes de 13 organizações não governamentais de direitos humanos na Rússia.

"Snowden quer ficar na Rússia até poder voar para a América Latina", disse a vice-chefe da organização não governamental (ONG) Human Rights Watch, Tatiana Lokchina. Segundo ela, Snowden pediu aos ativistas de direitos humanos que o ajudem a obter asilo. O norte-americano está em Moscou, em uma área de trânsito do aeroporto da cidade, desde o dia 23.

Snowden, cuja extradição é exigida pelos Estados Unidos, pediu asilo político ao governo da Rússia, mas recuou quando o presidente russo, Vladimir Putin, impôs como condição que ele deixasse de promover ações que "prejudicam os interesses dos nossos aliados".

Nos Estados Unidos, Snowden, que prestava serviços à da Agência Nacional de Segurança (NSA, na sigla em inglês), é acusado de violar a lei de espionagem norte-americana depois de filtrar programas secretos de vigilância de registros telefônicos e comunicações na internet a partir de agências do governo.

*Com informações da agência pública de notícias de Portugal, Lusa
Edição: Davi Oliveira

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247