"Strauss-Kahn é um predador"

Me de suposta vtima de estupro do ex-chefe do FMI revela antiga relao sexual com ele, a quem chama de "brbaro"

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Roberta Namour, correspondente do 247 em Paris – As presas do poderoso Dominique Strauss-Kahn se multiplicam. O ex-chefão do FMI cantou vitória antes do tempo no caso da suposta agressão sexual contra a camareira no hotel Softel, em Nova York. O processo segue em curso, apesar das denúncias de que a mulher em questão tinha mentido. Enquanto isso, do outro lado do Atlântico, as acusações de tentativa de estupro da jornalista francesa Tristane Banon ganham cada vez mais repercussão. A filha e ex-mulher de DSK, amiga e madrinha de Tristane, respectivamente, teriam sido as primeiras a saber do acontecido, em 2003. E o pior: François Hollande, atual candidato socialista à presidência da França em 2012, também estava ciente. Pelo menos é o que afirmam Tristane e sua mãe, Anne Mansouret, membro do mesmo partido. Todos negam, obviamente. Até porque, ninguém fez nada na ocasião. Talvez para proteger a irmandade.

Mas o silêncio foi interrompido. Até a própria mãe de Tristane, resolveu falar. E quando abriu a boca, o impacto foi grande. Anne Mansouret, que tinha convencido sua filha, em 2003, a arquivar a queixa por tentativa de estupro contra DSK, fez revelações íntimas inesperadas. Em sua audiência diante da Brigada de combate ao crime contra a pessoa (BRDP), a socialista descreveu o ex-chefe do FMI como um predador. Segundo ela, a necessidade sexual desencadeia um processo de dominação nele, que se comporta com a obscenidade de um bárbaro.

Anne Mansouret disse aos investigadores que essa crença vem de uma experiência pessoal. Em sua audiência, a Vice-Presidente do Conselho Geral da Eure revelou ter feito sexo com Dominique Strauss-Kahn no início de 2000. "Uma relação brutal, mas claro concedida, em lugar no seu escritório, em Paris". DSK era então assessor especial do secretário-geral da organização. Se Anne decide revelar esse caso agora, é para dar mais ênfase no processo movido pela suas filha. O mais virá pela frente?

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email