Suíça bloqueia dinheiro e bens de Ianukóvitch

Segundo comunicado do Conselho Federal da Suíça, o objetivo é "evitar qualquer risco de desvio de fundos públicos ucranianos depois dos recentes eventos no país"; Ministério Público decidiu abrir investigação por suspeita de lavagem de dinheiro pelo ex-presidente

Segundo comunicado do Conselho Federal da Suíça, o objetivo é "evitar qualquer risco de desvio de fundos públicos ucranianos depois dos recentes eventos no país"; Ministério Público decidiu abrir investigação por suspeita de lavagem de dinheiro pelo ex-presidente
Segundo comunicado do Conselho Federal da Suíça, o objetivo é "evitar qualquer risco de desvio de fundos públicos ucranianos depois dos recentes eventos no país"; Ministério Público decidiu abrir investigação por suspeita de lavagem de dinheiro pelo ex-presidente (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

*Da Agência Brasil

O Conselho Federal da Suíça anunciou hoje (28) o bloqueio do dinheiro do ex-presidente da Ucrânia, Viktor Ianukóvitch, e de seus parentes. Segundo comunicado, o objetivo é "evitar qualquer risco de desvio de fundos públicos ucranianos depois dos recentes eventos no país". O Ministério Público decidiu abrir uma investigação por suspeita de lavagem de dinheiro.

As autoridades suíças também proibiram a venda de bens, particularmente imobiliários, que pertencem à família do ex-presidente, deposto pelo Parlamento ucraniano no último sábado (22), após meses de manifestações populares que culminaram em confrontos que deixaram mais de 100 mortos em Kiev, capital ucraniana. Os bens e fundos confiscados poderão ser devolvidos à Ucrânia depois do processo penal, caso se verifique que são de origem ilícita.

Além de Viktor Ianukóvitch, também o seu filho, Aleksander, é visado na investigação penal do Ministério Público. O procurador suíço Yves Bertosso e a Polícia Judiciária apreenderam documentos de Aleksander na quinta-feira (27) em Genebra, na Suíça.

*Com informações da Agência Lusa

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email