Suspeito de ataques em Paris é extraditado para a França

Salah Abdeslam, suspeito de participação decisiva nos ataques de Paris em novembro nos quais 130 pessoas foram mortas, foi extraditado da Bélgica para a França; Abdeslam, de 26 anos, foi o fugitivo mais procurado da Europa até sua captura em Bruxelas em 18 de março, após quatro meses de buscas; "Salah Abdeslam foi entregue a autoridades francesas nesta manhã", disseram procuradores federais belgas por meio de um comunicado

Imagem de Salah Abdeslam distribuída pela polícia francesa no Twitter em 15 de novembro de 2015. REUTERS/Divulgação via Reuters
Imagem de Salah Abdeslam distribuída pela polícia francesa no Twitter em 15 de novembro de 2015. REUTERS/Divulgação via Reuters (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reuters - Salah Abdeslam, suspeito de participação decisiva nos ataques de Paris em novembro nos quais 130 pessoas foram mortas, foi extraditado da Bélgica para a França, disseram procuradores de ambos países nesta quarta-feira.

Abdeslam, de 26 anos, foi o fugitivo mais procurado da Europa até sua captura em Bruxelas em 18 de março, após quatro meses de buscas. Ele deve se apresentar a juízes franceses mais tarde nesta quarta-feira.

"Salah Abdeslam foi entregue a autoridades francesas nesta manhã", disseram procuradores federais belgas em comunicado.

A captura em março ocorreu quatro dias após ataques a bomba de militantes islâmicos no aeroporto internacional de Bruxelas e em um vagão do metrô, que mataram 32 pessoas.

Frank Berton, conhecido advogado criminal francês, disse que iria liderar a defesa de Abdeslam e visitou seu cliente por mais de duas horas na semana passada em uma cela de prisão na Bélgica, junto com o advogado belga do acusado, Sven Mary.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email