Taxistas franceses fazem barricadas em protesto contra Uber

Manifestantes bloquearam acesso a estações de trem, aeroportos e a circulação em algumas das principais cidades do país; os motoristas se dizem dispostos a continuá-la “até que o Uber seja proibido” no país; em Paris, a situação ficou ainda mais tensa quando a polícia passou a jogar gás lacrimogêneo para dispersar a multidão que também bloqueava das praças até os limites da periferia da capital

Manifestantes bloquearam acesso a estações de trem, aeroportos e a circulação em algumas das principais cidades do país; os motoristas se dizem dispostos a continuá-la “até que o Uber seja proibido” no país; em Paris, a situação ficou ainda mais tensa quando a polícia passou a jogar gás lacrimogêneo para dispersar a multidão que também bloqueava das praças até os limites da periferia da capital
Manifestantes bloquearam acesso a estações de trem, aeroportos e a circulação em algumas das principais cidades do país; os motoristas se dizem dispostos a continuá-la “até que o Uber seja proibido” no país; em Paris, a situação ficou ainda mais tensa quando a polícia passou a jogar gás lacrimogêneo para dispersar a multidão que também bloqueava das praças até os limites da periferia da capital (Foto: Roberta Namour)

Por Opera Mundi 

Milhares de taxistas franceses iniciaram nesta quinta-feira (25/05) um protesto contra “a concorrência desleal” do UberPOP, aplicativo de celular que oferece serviços de transporte. Levantando barricadas e queimando pneus e carros, os manifestantes bloquearam acesso a estações de trem, aeroportos e a circulação em algumas das principais cidades do país.

A mobilização começou às seis da manhã locais (1h de Brasília) e os motoristas se dizem dispostos a continuá-la “até que o Uber seja proibido” no país, reportou Le Monde. Em Paris, a situação ficou ainda mais tensa quando a polícia passou a jogar gás lacrimogêneo para dispersar a multidão que também bloqueava das praças até os limites da periferia da capital.

Representantes do Ministério do Interior se encontrar nesta tarde com os líderes do sindicato de taxistas. O responsável pela pasta, Bernard Cazeneuve, pediu calma e anunciou que pediu à prefeita de Paris, Anne Hidalgo, que emita um decreto para proibir a atividade do UberPOP na capital. 

"Esperamos que um juiz se pronuncie rapidamente para evitar um drama", disse à jornalistas Karim Asnoun, secretário-geral do sindicato de Táxis CGT-Táxis (Chambre Syndicale des Cochers Chauffeurs”.

Uber é um aplicativo que conecta motoristas de carros privados com passageiros e está expandindo seu serviço de baixo custo, o UberPOP, em território francês.

Para taxistas locais, trata-se de uma concorrência desleal, pois esses motoristas não pagam impostos, cobram menos do que os táxis tradicionais, nem têm um seguro profissional para a atividade.

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247