Theresa May sofre revés em início de debate sobre Brexit no Parlamento

A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, sofreu derrotas parciais nesta terça-feira (4), quando começou o debate de cinco dias sobre seus planos para concretizar a saída da União Europeia, que podem determinar o destino de seu governo

Theresa May sofre revés em início de debate sobre Brexit no Parlamento
Theresa May sofre revés em início de debate sobre Brexit no Parlamento

247, com Reuters - A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, sofreu derrotas parciais nesta terça-feira (4), quando começou o debate de cinco dias sobre seus planos para concretizar a saída da União Europeia, que podem determinar o destino de seu governo.

May quer garantir a aprovação do Parlamento para o acordo que fez com a União Europeia, que garante a manutenção de estreitos laços do Reino Unido com o bloco, apesar da saída a partir de março de 2019. A oposição ao acordo é intensa – apoiadores e oponentes do Brexit querem frustrar seu plano.

Essa oposição se evidenciou no início do debate, antes da votação decisiva de 11 de dezembro, quando seu governo foi considerado em desacato ao Parlamento. Na sequência, um grupo de parlamentares de seu próprio Partido Conservador venceu uma disputa para ceder mais poder à Câmara dos Comuns se seu acordo for rejeitado.

Os debates e a votação final de 11 de dezembro são cruciais para decidir como, e mesmo se, Londres sairá da União Europeia no prazo estipulado de 29 de março de 2019.

Mas May segue em frente: "Precisamos apresentar um Brexit que respeite a decisão do povo britânico", disse ela aos parlamentares. "Esta discussão já durou demais. Ela é corrosiva para nossas políticas, e a vida depende de concessões".

Se os parlamentares não aprovarem o acordo, diz ela, podem abrir caminho ou para o país sair do bloco sem medidas que suavizem a transição ou para a possibilidade de o Brexit não acontecer.

Ansioso para evitar um Brexit "sem acordo", um grupo de parlamentares conservadores pró-UE venceu uma votação que garantiu ao Parlamento mais poder para ditar os próximos passos que o governo tomar caso o plano de saída da UE defendido pela premiê fracasse.

Se, contrariando as apostas, ela vencer a votação, seu governo sobrevive e o Reino Unido deixará a UE no dia 29 de março mediante os termos negociados com Bruxelas.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247