Tribunal da Pensilvânia nega ação de Trump que questiona votação na Filadélfia

A ação da campanha de Donald Trump alegava que representantes republicanos teriam sido privados, de forma ilegal, de acompanhar a contagem de votos na Filadélfia

Trump
Trump (Foto: REUTERS/Carlos Barria)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Suprema Corte da Pensilvânia rejeitou nesta terça-feira, 17, uma ação judicial da campanha de Donald Trump que questionava a integridade da apuração de votos na Filadélfia, cidade mais importante do estado. Foram 5 votos contrários e dois a favor.

A ação do republicano, que perdeu para Joe Biden após o democrata conquistar a Pensilvânia, alegava que representantes republicanos teriam sido privados, de forma ilegal, de acompanhar a contagem de votos na Filadélfia.

Segundo as apurações, Biden tem margem de mais de 73 mil votos na Pensilvânia. Ainda, mesmo que Trump reverta o resultado no estado, o democrata tem o número de delegados suficiente para vencer o republicano.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247